Almanaque do Jeremias

ILHÉUS: O QUE MUDA COM A VIOLÊNCIA NO BAIRRO NOSSA SENHORA DA VITÓRIA

Diante de tanta insegurança no bairro, moradores e comerciantes mudaram suas rotinas e temem prejuízos em seus negócios.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Desde o último sábado (18), moradores e comerciantes do bairro Nossa Senhora da Vitória, situado na zona sul de Ilhéus, estão vivendo  momentos de insegurança e pânico.

Durante uma ação da polícia militar naquela localidade, o pastor Alisson dos Santos Rocha foi atingido com dois disparos de arma de fogo no pescoço, vindo a óbito no local. Na operação, um helicóptero do GRAER sobrevoava a área, que segundo moradores, foi de onde partiu os disparos.  Na mesma noite, moradores se revoltaram fazendo uma intensa manifestação nas proximidades do módulo policial da 69ª CIPM. 

O Grupamento Aéreo da Polícia Militar, emitiu nota de esclarecimento classificando como fake news a autoria dos disparos da aeronave.

Diante de tanta insegurança no bairro, moradores e comerciantes mudaram suas rotinas e temem prejuízos em seus negócios.

Com um comércio forte, o bairro NSV, reúne diversos segmentos, tais como, supermercados, farmácias, lojas de roupas e calçados, bares e restaurantes, dentre outros.

Um comerciante que preferiu não se identificar, relatou à redação do Almanaque, que por conta desta "guerra urbana", está sendo obrigado a fechar seu estabelecimento duas horas mais cedo com medo de novos ataques. Já uma moradora da Rua da Matriz, diz estar  insegura para celebrar o São João como tradicionalmente faz na porta de sua casa com a família e amigos.

"Não sei se é bomba ou tiro", desabafou o senhor R.S.D, morador antigo do Nossa Senhora da Vitória.

Nesse fogo cruzado entre polícia e criminosos, quem sai perdendo?

 

Fonte

Redação Almanaque
  • COMPARTILHE

ILHÉUS: O QUE MUDA COM A VIOLÊNCIA NO BAIRRO NOSSA SENHORA DA VITÓRIA

21/06/2022 10:53


Desde o último sábado (18), moradores e comerciantes do bairro Nossa Senhora da Vitória, situado na zona sul de Ilhéus, estão vivendo  momentos de insegurança e pânico.

Durante uma ação da polícia militar naquela localidade, o pastor Alisson dos Santos Rocha foi atingido com dois disparos de arma de fogo no pescoço, vindo a óbito no local. Na operação, um helicóptero do GRAER sobrevoava a área, que segundo moradores, foi de onde partiu os disparos.  Na mesma noite, moradores se revoltaram fazendo uma intensa manifestação nas proximidades do módulo policial da 69ª CIPM. 

O Grupamento Aéreo da Polícia Militar, emitiu nota de esclarecimento classificando como fake news a autoria dos disparos da aeronave.

Diante de tanta insegurança no bairro, moradores e comerciantes mudaram suas rotinas e temem prejuízos em seus negócios.

Com um comércio forte, o bairro NSV, reúne diversos segmentos, tais como, supermercados, farmácias, lojas de roupas e calçados, bares e restaurantes, dentre outros.

Um comerciante que preferiu não se identificar, relatou à redação do Almanaque, que por conta desta "guerra urbana", está sendo obrigado a fechar seu estabelecimento duas horas mais cedo com medo de novos ataques. Já uma moradora da Rua da Matriz, diz estar  insegura para celebrar o São João como tradicionalmente faz na porta de sua casa com a família e amigos.

"Não sei se é bomba ou tiro", desabafou o senhor R.S.D, morador antigo do Nossa Senhora da Vitória.

Nesse fogo cruzado entre polícia e criminosos, quem sai perdendo?

 

Fonte: Redação Almanaque

Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )