Almanaque do Jeremias

DESORGANIZAÇÃO, TUMULTO E POLÍCIA NA VACINAÇÃO DOS ILHEENSES 20+

A tendência, com a natural personalidade dos jovens, é de que se exija uma maior fiscalização

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Terminou em confusão a tarde de vacinação de jovens com 20 anos ou mais, na Cruzada do Bem pelo Bem, em Ilhéus. Por volta das 17h30min foi preciso acionar a polícia militar, uma empresa de segurança e guardas municipais, depois que pessoas que estavam na fila acusaram “privilégios” de algumas outras.

A Secretaria de Saúde nega "fila furada". Explica que a cada senha atendida, ela era perfurada para evitar repetição. Mas o fato é que a desorganização - também atestada pelo JBO - pode ter causado uma situação que deveria - e poderia - ter sido evitada.

Três filas, ninguém para organizar nada e, após a distribuição das 300 fichas inicialmente previstas, por duas vezes um servidor apareceu fazendo a contagem dos que ainda permaneciam na fila, passando o sentimento de que, mesmo assim, a vacinação iria continuar.  Isso desde as 4 da tarde, duas horas antes do término previsto.

Das 15h30min às 17h30min (quando foi anunciada a suspensão da vacinação) dois funcionários que apareceram e fizeram a contagem foram identificados pela reportagem do JBO, que esteve no local. Mas, procurada pela reportagem, a coordenadora da vacinação afirmou categoricamente que a informação repassada pelo repórter não era verdadeira. Sim, era. Há testemunhas.

O fato é que a Sesau não pode manter, agora, com os jovens, a mesma estratégia de vacinação das pessoas idosas, naturalmente menos afoitas e em menor quantidade. A tendência, com a natural personalidade dos jovens, é de que se exija uma maior fiscalização, especialmente do lado de fora dos pontos de vacinação.

Fonte

Redação Almanaque
  • COMPARTILHE

DESORGANIZAÇÃO, TUMULTO E POLÍCIA NA VACINAÇÃO DOS ILHEENSES 20+

16/08/2021 19:43


Terminou em confusão a tarde de vacinação de jovens com 20 anos ou mais, na Cruzada do Bem pelo Bem, em Ilhéus. Por volta das 17h30min foi preciso acionar a polícia militar, uma empresa de segurança e guardas municipais, depois que pessoas que estavam na fila acusaram “privilégios” de algumas outras.

A Secretaria de Saúde nega "fila furada". Explica que a cada senha atendida, ela era perfurada para evitar repetição. Mas o fato é que a desorganização - também atestada pelo JBO - pode ter causado uma situação que deveria - e poderia - ter sido evitada.

Três filas, ninguém para organizar nada e, após a distribuição das 300 fichas inicialmente previstas, por duas vezes um servidor apareceu fazendo a contagem dos que ainda permaneciam na fila, passando o sentimento de que, mesmo assim, a vacinação iria continuar.  Isso desde as 4 da tarde, duas horas antes do término previsto.

Das 15h30min às 17h30min (quando foi anunciada a suspensão da vacinação) dois funcionários que apareceram e fizeram a contagem foram identificados pela reportagem do JBO, que esteve no local. Mas, procurada pela reportagem, a coordenadora da vacinação afirmou categoricamente que a informação repassada pelo repórter não era verdadeira. Sim, era. Há testemunhas.

O fato é que a Sesau não pode manter, agora, com os jovens, a mesma estratégia de vacinação das pessoas idosas, naturalmente menos afoitas e em menor quantidade. A tendência, com a natural personalidade dos jovens, é de que se exija uma maior fiscalização, especialmente do lado de fora dos pontos de vacinação.

Fonte: Redação Almanaque

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Publicidade

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )